Back

ⓘ Adelais de Amboise




                                     

ⓘ Adelais de Amboise

Adelais de Amboise veio de uma influente família franco do Vale do Loire. Pelo lado materno era sobrinha de Adelard, Arcebispo de Tours, e Raino, Bispo de Angers. Em 865, seus tios arranjaram um casamento para ela com um homem chamado Ingelger, cuja devoção a Carlos, o Calvo tinha sido recompensada com terra e comandos militares. O dote de Adelais incluiu o Buzençais, Châtillon-sur-Indre, e a fortaleza de Amboise, que posteriormente tornou-se a residência real conhecida como o Castelo de Amboise. Adelais e Ingelger, que tem sido identificado como um visconde ou a primeira condagem de Anjou, foram pais de Fulk o Vermelho, que se tornou o primeiro conde hereditário de Anjou. De Acordo com Gesta Consulum Andegavorum, "após a morte de seu marido, Adelais foi injustamente acusada de adultério por um grupo de nobres liderada por "Guntrannus parens Ingelgerii", mas mais tarde foi absolvida."

                                     
  • Adelaide de Amboine 840 - 907 senhora de Amboise e de Châtillon. Foi neto paterno de Tertúlio de Anjou, Conde de Anjou 821 - e Petronilha princesa do
  • deu - lhe uma parte de Anjou. Foi casado com Adelaide de Amboine 840 - 907 senhora de Amboise e de Châtillon de quem teve: Fulco I de Anjou, o vermelho
  • famílias de Nêustria, os senhores de Amboise Casou - se com Adelais cujos tios maternos eram Adalard, arcebispo de Tours, e Raino, bispo de Angers. Mais