Back

ⓘ Categoria:Guerra Cimbria




                                               

Guerra Cimbria

A Guerra Cimbria foi travada entre a República Romana e as tribos germânicas dos cimbros e dos teutões, que migraram da península da Jutlândia para o território romano, e confrontaram Roma e seus aliados. A guerra Cimbria foi a primeira vez desde a Segunda Guerra Púnica que a Itália e Roma estiveram seriamente ameaçados. Esta guerra teve um grande efeito nas políticas internas de Roma e na organização de seus exércitos, contribuindo bastante para a carreira política de Caio Mário, cujos consulados e conflitos políticos desafiaram muitas das instituições políticas da República Romana da épo ...

                                               

Quinto Servílio Cepião

Quinto Servílio Cepião, dito o Velho, foi um político da gente Servília da República Romana eleito cônsul em 106 a.C. com Caio Atílio Serrano. Era filho de Quinto Servílio Cepião, cônsul em 140 a.C., pai de Quinto Servílio Cepião, o Jovem, avô de Servília Cepião, amante de Júlio César e mãe de Marco Júnio Bruto, um dos assassinos dele.

                                               

Cneu Papírio Carbão (cônsul em 113 a.C)

Cneu Papírio Carbão foi um político da gente Papíria da República Romana eleito cônsul em 113 a.C. com Caio Cecílio Metelo Caprário. Era filho de Caio Papírio Carbão, um pretor em 168 a.C., e irmão de Caio Papírio Carbão. Cneu Papírio Carbão, três vezes cônsul, era seu filho.

                                               

Quinto Lutácio Cátulo (cônsul em 102 a.C)

Quinto Lutácio Cátulo, dito César, foi um político da gente Lutácia da República Romana eleito cônsul em 102 a.C. com Caio Mário. Seu nome original era Sexto Júlio César e foi depois adotado por Quinto Lutácio Cátulo; era, de nascimento, primo de primeiro grau de Caio Júlio César e parente de Mário e Sula. Quinto Lutácio Cátulo, cônsul em 78 a.C. e censor, era seu filho. Os dois cônsules se desentenderam durante o mandato e Cátulo se aliou a Sula durante a guerra civil de 88-7 a.C. Quando a facção de Mário reconquistou Roma, em 87 a.C., Catulo preferiu o suicídio a ter que enfrentar um pro ...

                                               

Cimbros

Os Cimbros eram uma tribo germânica que, segundo Tácito e Ptolomeu, era originária da Jutlândia, na atual Dinamarca. Por volta de 110 a.C., juntamente com elementos celtas, e confederados com os Teutões, atacaram e pilharam a Gália e norte da Itália, entrando em conflito com a República Romana. Finalmente, foram derrotados pelos Romanos em 101 a.C.

                                               

Divico

Divico ou Divicão foi um rei gaulês e o líder da tribo helvécia dos tigurios. Durante a Guerra Cimbria, em que os cimbros e teutões invadiram a República Romana, ele liderou os tigurinos através do Reno para invadir a Gália, em 109 a.C. em direção a região romana de Provença. Ele derrotou um exército romano e matou seus líderes Lúcio Cássio Longino e Lúcio Calpúrnio Pisão Cesonino durante a Batalha de Burdígala em 107 a.C. Ele também pode ter sido o líder dos helvécios contra Júlio César na Batalha de Bibracte em 58 a.C.

                                               

Lúcio Cássio Longino (cônsul em 107 a.C)

Lúcio Cássio Longino foi um político da gente Cássia da República Romana eleito cônsul em 107 a.C. com Caio Mário.

                                               

Mânio Aquílio (cônsul em 101 a.C)

Mânio Aquílio foi um político da gente Aquília da República Romana eleito cônsul em 101 a.C. com Caio Mário. Era filho de Mânio Aquílio, cônsul em 129 a.C. Foi um dos generais que derrotou os insurgentes durante guerra servil e foi capturado e executado durante sua campanha contra Mitrídates VI do Ponto.

                                               

Cneu Málio Máximo

Cneu Málio Máximo foi um político da gente Mália da República Romana eleito cônsul em 105 a.C. com Públio Rutílio Rufo, depois de vencer as eleições contra Quinto Lutácio Cátulo mesmo sendo um homem novo.

                                               

Lúcio Calpúrnio Pisão Cesonino (cônsul em 112 a.C)

Lúcio Calpúrnio Pisão Cesonino foi um político da gente Calpúrnia da República Romana eleito cônsul em 112 a.C. com Marco Lívio Druso. Era filho de Lúcio Calpúrnio Pisão Cesonino, cônsul em 148 a.C., e avô de Lúcio Calpúrnio Pisão Cesonino, o sogro de Júlio César. Pai e filho eram membros da facção dos optimates e foram adversários de Caio Graco.

                                               

Públio Rutílio Rufo

Públio Rutílio Rufo foi um político da gente Rutília da República Romana eleito cônsul em 104 a.C. com Cneu Málio Máximo. Rufo era filho de Públio Rutílio e era irmão de Lúcio e Rutília, que era, por sua vez, mãe de Caio Aurélio Cota, o cônsul de 75 a.C. Cota, por sua vez, era tio de Júlio César através de sua irmã, Aurélia Cota. É considerável um estudioso da literatura e da filosofia gregas.

                                               

Marco Aurélio Escauro

Marco Aurélio Escauro foi um político da gente Aurélia da República Romana designado cônsul sufecto em 108 a.C. com Sérvio Sulpício Galba depois que Lúcio Hortênsio foi processado e não pôde assumir a função. Ele é incorretamente chamado de Marco Emílio Escauro por muitos historiadores.

                                               

Marco Júnio Silano

Marco Júnio Silano foi um político da gente Júnia da República Romana eleito cônsul em 109 a.C. com Quinto Cecílio Metelo Numídico. Décimo Júnio Silano, cônsul em 62 a.C., era seu filho.

                                               

Teutões

Os teutões eram os povos germânicos que viviam no centro e norte da Europa. Originalmente estavam estabelecidos na península da Jutlândia, assim como os jutos e os anglos. Por volta de 120 a.C., os teutões se uniram aos cimbros e migraram até a Gália e ali permaneceram até 102 a.C. quando foram derrotados pelo general romano Caio Mário em Águas Sêxtias. A partir do século II, passaram a viver nas margens do rio Meno, na região central da Alemanha.

                                               

Tigurinos

Os Tigurinos eram um pagus dos Helvécios. Eles cruzaram o Reno junto aos Helvécios para invadir a Gália em 109 a.C. Eles rumaram para o sul, em direção a região romana de Provença em 107 a.C. e derrotaram o exército romano sob o comando de Lúcio Cássio Longino próximo a Agen. Após 103 a.C., os Tigurinos se estabeleceram ao norte do Lago Léman na cordilheira do Jura. Em 58 a.C., desejando se estabelecer nas ricas terras dos santões, os Tigurinos e os Helvécios enfrentaram os exércitos de Júlio César, mas foram derrotados e massacrados na Batalha de Arar e na Batalha de Bibracte, alegadament ...

                                     

ⓘ Guerra Cimbria

  • aliados. A guerra Cimbria foi a primeira vez desde a Segunda Guerra Púnica que a Itália e Roma estiveram seriamente ameaçados. Esta guerra teve um grande
  • em 101 a.C.. Guerra Cimbria Cimbrer em sueco Enciclopédia Nacional Sueca. Consultado em 15 de maio de 2014 David K Faux. The Cimbri of Denmark
  • foi um rei gaulês e o líder da tribo helvécia dos tigurios. Durante a Guerra Cimbria em que os cimbros e teutões invadiram a República Romana, ele liderou
  • Lúcio Calpúrnio Pisão Cesonino e Caio Popílio Lenas no contexto da Guerra Cimbria Longino e Cesonino foram mortos nesta vitória dos tigurinos. Em 113
  • cavalaria cimbria pudesse enxergar que a cavalaria romana, mais forte, se aproximava para uma luta corpo - a - corpo, o que empurrou todo o exército cimbrio até
  • Júnio Silano, cônsul em 62 a.C., era seu filho. Ver artigo principal: Guerra Cimbria Sua família alegava ser descendente do lendário Lúcio Júnio Bruto, genro
  • guerra servil e foi capturado e executado durante sua campanha contra Mitrídates VI do Ponto. Ver artigos principais: Guerra Cimbria e Segunda Guerra
  • Marco Emílio Escauro por muitos historiadores. Ver artigo principal: Guerra Cimbria Foi triúnviro monetalis em 118 a.C., questor no seguinte e pretor antes
  • Quinto Lutácio Cátulo mesmo sendo um homem novo. Ver artigo principal: Guerra Cimbria O próprio Málio adotou o cognome Máximo o que era uma provocação