Back

ⓘ Fidelino Otelo Cardoso




                                     

ⓘ Fidelino Otelo Cardoso

Fidelino Otelo Cardoso nasceu em Sesimbra em 4 de Maio de 1885, de origens humildes: o pai, Francisco Pedro Cardoso, era pescador. Na sua actividade pastoral, o Padre Fidelino Otelo Cardoso esteve em freguesias do Alentejo, tais como Cabeção, e depois no Seixal, Arrentela, Amora Seixal e Paio Pires. Para o fim da sua vida, e devido a problemas de saúde, regressou à terra natal, tendo então desempenhado a função de Capelão da Misericórdia, vindo a falecer em 1954.

Foi ordenado padre em 1914, mas já antes disso revelara dotes musicais: em 15 de Junho de 1912 realizou-se em Sesimbra a Festa do Coração de Jesus, que foi" abrilhantada por uma magnífica orquestra, sob a regência do nosso amigo Otelo Cardoso, músico distintíssimo”, segundo noticiava o jornal República.

Pouco tempo depois da fundação da Sociedade Musical Sesimbrense em Abril de 1914, ofereceu diversas partituras, algumas compostas expressamente para aquela colectividade, como é o caso da marcha fúnebre" À Memória dum Artista”, composta em 1915 e que, segundo autógrafo do autor," foi escrita exclusivamente para ser tocada nos enterros Católicos dos filarmónicos pertencentes à Sociedade Filarmónica Sesimbrense”. Foi também o autor da música do hino dos Bombeiros Voluntários de Sesimbra.

Para além de compositor, o Padre Fidelino foi um inventor, desde sistemas inovadores para a pesca, até à" Tipografia Musical”, uma técnica para impressão de pautas de música, cuja patente registou em 1927, possivelmente a mesma que viria a utilizar na sua revista" A Lira de Portugal ”, sob a designação de" sistema Nardi”.

A Sociedade Musical Sesimbrense possui a mais extensa colecção de partituras de composições da autoria de Fidelino Otelo Cardoso, onde se incluem marchas de rua de procissão, passos-dobrados, canções, rapsódias, polcas, selecções de fados, uma sinfonia para Banda "Isménia", e ainda música para a peça de teatro" O Casamento do Filho do Vaqueiro”, cuja partitura foi oferecida à Sociedade Musical Sesimbrense por António Reis Marques. Entre estas partituras contam-se muitos exemplares da revista" A Lira de Portugal ”. No Arquivo Municipal de Sesimbra existe também a partitura de um Te-Deum, integrado no Fundo Rafael Monteiro, composto por Fidelino Cardoso expressamente para uma homenagem ao Padre João Gomes Pólvora, em Janeiro de 1945 e que foi então executado na Igreja Matriz de Sesimbra, numa interpretação pela Escola de Santa Cecília, do Montijo. Voltaria a ser tocado em Setúbal, no dia 13 de Julho de 2014, na Catedral de Santa Maria da Graça, por ocasião do ordenamento sacerdotal do Padre sesimbrense Tiago André Ribeiro e Pinto.

                                     

1. Publicações

Fidelino Otelo Cardoso publicou a revista de "músicas originais para piano", A Lira Portuguesa ”, de que saíram 12 números entre Janeiro de 1924 e Dezembro do mesmo ano.

Em Outubro de 1926, o jornal O Sesimbrense, noticiou que Fidelino Otelo Cardoso publicaria em breve uma" revista de música para banda e para piano”, a qual seria impressa" numa das melhores litografias do Porto”. O jornal acrescentava ainda que a sede da redacção seria em Sesimbra," por ser a sua terra natal e para a tornar conhecida”. Desconhece-se, no entanto, se esta publicação se chegou concretizar.

Entre 1940 e 1942, publicou uma outra revista de partituras musicais para Banda, da autoria do próprio, com o título: A Lira de Portugal ", de que se conhecem 28 edições.

                                     

2. Obras compostas

  • The Gold Pen passo-dobrado - 1915
  • 15 de Novembro passo-dobrado - 1915
  • De Évora a Sesimbra passo-dobrado
  • Saudades de Sesimbra passo-dobrado - 1915
  • O Victorioso marcha - Abril de 1940
  • Almoster marcha
  • Isménia sinfonia - Agosto de 1942
  • O Casamento do Filho do Vaqueiro teatro musicado
  • Praia da Vitória passo-dobrado - Outubro de 1941
  • Hino dos Bombeiros Voluntários de Sesimbra 1929
  • Cabo Verde passo-dobrado - Março de 1941
  • À Memória dum Artista marcha fúnebre - 1915
  • Lourenço Marques passo-dobrado - Julho de 1942
  • Souvenir passo-dobrado - 1915
  • Açores passo-dobrado - Janeiro de 1942
  • Te Deum - homenagem ao Padre João Gomes Pólvora 1945
  • O Excursionista marcha - Fevereiro de 1940
  • A Partida do Regimento passo-dobrado - 1915
                                     

Referências

  • Aldeia, João Augusto, "Sociedade Musical Sesimbrense - 100 anos aos serviço da cultura", edição da Câmara Municipal de Sesimbra, 2016
  • Aldeia, João Augusto, "Centenário da Sociedade Musical Sesimbrense", 2015.
                                     
  • 1967 Fernando Lapa 1950 Fernando Lopes - Graça 1906 1994 Fidelino Otelo Cardoso 1885 1954 Flávio Rodrigues da Silva 1902 1950 Francine Benoît
  • Sesimbra 1905 - 1910 deputado pelo Partido Nacionalista Portugal Fidelino Otelo Cardoso 1885 - 1954 padre, compositor, inventor, editor e director da revista
  • Pita 8 John Fiske Cândido de Figueiredo José Maria Rodrigues Fidelino de Figueiredo Luís Forjaz Trigueiros Augustin Buzura Santa Rita Durão