Back

ⓘ António Gomes Leal




António Gomes Leal
                                     

ⓘ António Gomes Leal

Nasceu na praça do Rossio, freguesia da Pena, em Lisboa, filho natural de João António Gomes Leal m. 1876, funcionário da Alfândega, de Henriqueta Fernandina Monteiro Alves Cabral Leal.

Frequentou o Curso Superior de Letras, mas não o concluiu, empregando-se como escrevente de um notário de Lisboa. Durante a sua juventude assumiu pose de poeta boémio e janota, mas, com a morte da sua mãe, em 1910, caiu na pobreza e reconverteu-se ao catolicismo. Vivia da caridade alheia, chegando a passar fome e a dormir ao relento, em bancos de jardim, como um vagabundo, tendo uma vez sido brutalmente agredido pela canalha da rua. No final da vida, Teixeira de Pascoaes e outros escritores lançaram um apelo público para que o Estado lhe atribuísse uma pensão, o que foi conseguido, apesar de diminuta.

Foi um dos fundadores do jornal "O Espectro de Juvenal" 1872 e do jornal "O Século" 1880, tendo colaborado também na Gazeta de Portugal, Revolução de Setembro e Diário de notícias. Tem ainda colaboração na revista ilustrada Nova Silva 1907 e outras publicações periódicas, nomeadamente: a Revista de arte de crítica 1878-1879, O Berro 1896, Branco e Negro 1896-1898, Brasil-Portugal 1899-1914, A Corja 1898, Galeria republicana 1882-1883, A imprensa 1885-1891, Jornal de domingo 1881-1888 A leitura 1894-1896, A Mulher 1879, As Quadras do Povo 1909, Ribaltas e Gambiarras 1881, O Thalassa 1913-1915, Argus 1907, O Xuão 1908-1910, Lusitânia 1914, Revista de turismo iniciada em 1916, no periódico O Azeitonense 1919-1920 e no jornal Miau! 1916. A sua obra insere-se nas correntes ultra-romântica, parnasiana, simbolista e decadentista.

Em 1933 a Câmara Municipal de Lisboa homenageou o poeta dando o seu nome a uma rua no Bairro do Arco do Cego, freguesia do Areeiro.

                                     

1. Bibliografia activa

  • A Mulher de Luto 1902
  • O Tributo do Sangue 1873
  • O Jesuíta e o Mestre Escola 1901
  • Fim de um Mundo 1899
  • O Anti-Christo 1884
  • Troça à Inglaterra 1890
  • A Morte do Atleta 1883 eBook
  • A Fome de Camões: Poema em 4 cantos 1870 eBook
  • O Renegado: A Antonio Rodrigues Sampaio, carta ao velho pamphletario sobre a perseguição da imprensa 1881 eBook
  • A Canalha 1873
  • A Morte do Rei Humberto 1900
  • Serenadas de Hylario no Ceo
  • A Traição 1881
  • O velho palácio.
  • A Fome de Camões 1880
  • Hino Pátria,letra de Gomes Leal e música de Alfredo Keil
  • Claridades do Sul 1875 eBook
  • Senhora da Melancolia 1910
  • História de Jesus para as Criançinhas Lerem 1883
                                     

2. Ligações externas

  • "A Leitura: magazine litterario" cópia digital
  • O Xuão: semanario de caricaturas cópia digital
  • "Mais informação no Instituto Camões"
  • "Artigo na enciclopédia Universal"
  • "Projecto Vercial"
  • A imprensa: revista científica, literária e artística cópia digital
  • "Biografia no CITI"
  • A galeria republicana cópia digital
  • Ribaltas e gambiarras cópia digital
  • O Thalassa: semanario humoristico de caricaturas cópia digitaL
  • Jornal do domingo: revista universal cópia digital
                                     
  • António Luís Gomes São Martinho da Gândara, 23 de Setembro de 1863 - Porto, 28 de Agosto de 1961 foi um jurista, professor universitário, político e
  • António de Paiva Gomes SCA Moimenta da Beira, Leomil, 10 de Janeiro de 1878 - Lisboa, 19 de Novembro de 1939 foi um empresário agrícola, médico, militar
  • António Leal Moreira Abrantes, 30 de junho de 1758 - Lisboa, 26 de novembro de 1819 foi um compositor português. A 30 de Junho de 1766 entrou no Seminário
  • da Cunha Leal CvC Penamacor, Pedrógão de São Pedro, 22 de Agosto de 1888 - Lisboa, 26 de Abril de 1970 conhecido como Francisco Cunha Leal ou apenas
  • jornalista Para outros significados, veja Carlos Gomes desambiguação Antônio Carlos Gomes Campinas, 11 de julho de 1836 - Belém, 16 de setembro
  • coordenação, apresentação e notas de Pinharanda Gomes Lisboa: Guimarães. 1977 Textos de Raúl Leal Natália Correia, Lima de Freitas, organização Mário
  • Marcelino Mesquita, Gomes Leal e António Nobre. O apoio do pai, que decide continuar a custear a vida boémia do filho, permite a Teixeira Gomes desenvolver uma
  • Filho de Antônio Jacó da Paixão e Virgília Maria da Silva Leal Leovigildo foi casado com Marianna Cesarina Coimbra da Luz, filha de Américo Gomes Ribeiro
  • José da Silva Mendes Leal Lisboa, 18 de outubro de 1820 - Sintra, 22 de agosto de 1886 foi um escritor, jornalista, diplomata e político português. Trabalhou
  • desde 1989 com Luise Gomes da Motta, com quem tem dois filhos: Laura e Luís. Antes de exercer cargos eletivos e comissionados, Hugo Leal ocupou algumas funções
  • uma possível tomada do território por parte das forças leais a Mao Tsé - Tung. Em Macau Costa Gomes participa na elaboração de um relatório assinado pelo
  • publicação séria do seu trabalho, com Poesia I e Homenagem Poética a António Gomes Leal colaboração Comparece a todos os grandes momentos democráticos