Back

ⓘ Os Trapalhões no Rabo do Cometa




Os Trapalhões no Rabo do Cometa
                                     

ⓘ Os Trapalhões no Rabo do Cometa

Os Trapalhões no Rabo do Cometa é um filme brasileiro de 1986, do gênero comédia infantil, dirigido por Dedé Santana e estrelado pela trupe humorística Os Trapalhões. O filme combina o uso de live-action e animação. O filme foi criado e feito nos Estúdios Mauricio de Sousa. O tradicional estúdio de dublagem Álamo foi responsável pela mixagem do desenho.

Na verdade, trata-se de uma seqüencia de Os Trapalhões no Reino da Fantasia aonde os personagens Bruxo José Vasconcellos e o policial do futuro Zacarias derrotam os bandidos e esses personagens dão mote ao filme seguinte

                                     

1. Sinopse

Uma viagem no tempo contada em forma de desenho animado com caracterizações dOs Trapalhões, desde a época do Império Romano até os dias atuais, passando pela Idade Média, Velho Oeste e a Primeira Guerra Mundial. Eles começam o filme fazendo um show stand-up esquetes humorísticos no Teatro Scala, no Rio de Janeiro, recebendo no palco o desenhista Mauricio de Sousa. Daí em diante se desenrola a história em desenho animado, na qual Os Trapalhões são perseguidos por um bruxo malvado cujo objetivo é tentar segurar a mão do Didi sempre sem sucesso para dominar o mundo, durante a passagem do famoso Cometa Halley.

                                     

2. Elenco

  • Dedé Santana - Dedé e voz do Dedé
  • Renato Aragão - Didi e voz do Didi
  • Zacarias - Zacarias e voz do Zacarias
  • Mauricio de Sousa - Ele mesmo
  • José Vasconcellos - Bruxo voz
  • Mussum - Mussum e voz do Mussum
                                     

3. Trilha sonora

  • "O Jegue de Tróia" - Synopse
  • "Do Mississipi ao Piauí" - Banda Metalurgia
  • "1914" - Ira!
  • "Eu Não Rango" - Ultraje a Rigor
  • "Paz e Humor" - Mussum composta por Jorge Aragão, Nency e Mussum
  • "Sou Ralé" - Suíte a Banda
  • "O Feitiço e o Feiticeiro" - Xarada
  • "O Bruxo e o Passarinho" - Premeditando o Breque
  • "A Vida é um Circo" - Os Trapalhões composta por Arnaud Rodrigues
  • "O Rei de Roma - Grupo Rumo

As canções do filme foram lançadas no LP Os Trapalhões no Rabo do Cometa, gravado em novembro de 1985 no Studio Mosh e fabricado e distribuído pela RCA e WEA Warner Music.

                                     

4. Recepção

Leonardo Ribeiro em sua crítica para o Papo de Cinema disse que "as limitações da animação são visíveis, com poucos movimentos e falta de sincronia com a dublagem em muitos trechos. Outro problema do longa é a repetição de situações. de diálogos na trama. A falta de nexo do roteiro é extrapolada várias vezes, seja na cena da Idade Média, com cavaleiros da Távola Redonda jogando baralho entre robôs e ninjas, ou na pouco inspirada passagem pelo Velho Oeste. No fim, entre altos e baixos, a sensação que prevalece é a de que este foi um produto feito às pressas, com ideias inacabadas sendo alongadas para formarem um longa-metragem."