Back

ⓘ Polícia Federal Argentina




Polícia Federal Argentina
                                     

ⓘ Polícia Federal Argentina

A Policía Federal Argentina é uma força policial nacional e polícia federal da Argentina, com destacamentos em todas as províncias do país, com uma jurisdição e organização semelhantes às da Polícia Federal do Brasil. Por conta disto, a maior parte do trabalho policial de rotina é feito pelas polícias provinciais, com exceção da capital federal, Buenos Aires, onde a PFA também assumia o papel de polícia local. Porem, atualmente, essas funções são exclusivas da Polícia da Cidade de Buenos Aires.

                                     

1. Histórico

A história desta força policial começa em 1580 e divide-se em três etapas. A primeira, inclui a Policía de Buenos Aires, dos primeiros três séculos até 1880. A segunda etapa 1880-1943 corresponde à Policía de la Capital, e a última, até o presente, é a PFA desde 1943.

                                     

2. Organização geral

A PFA está subordinada ao Ministério do Interior argentino. A organização é comandada pelo Chefe da PFA, o Comisario General Comissário Geral, assistido pelo Encarregado-Chefe da PFA.

A sede da PFA, conhecida como o Departamento Central de Policía, está localizada na rua Moreno, 1650, Buenos Aires.

É uma força policial encarregada da investigação de crimes que ocorrem na jurisdição de duas ou mais províncias ou dos delitos da competência exclusiva federal, como o narcotráfico, os crimes ambientais e o tráfico de pessoas.

Dispõe de uma agência de Inteligência da Polícia Federal Argentina de um instituto universitário Instituto Universitário da Polícia Federal Argentina que oferece cursos de bacharelado em direito, criminalística e segurança pública, dentre outros.

A corporação esta organizada em 13 superintendências, das quais dependem os seus demais órgãos. Já seus 53 comissariados e outras unidades operacionais e administrativas na Cidade de Buenos Aires foram repassadas a PCBA.

                                     

2.1. Organização geral Estrutura

  • Superintendência de Comunicações
  • Superintendência de Planejamento e Desenvolvimento
  • Sub chefatura
  • Superintendências
  • Superintendência de Administração
  • Chefatura da PFA
  • Superintendência de Investigações Federais
  • Superintendência de Polícia Científica
  • Superintendência de Pessoal, Instrução e Direitos Humanos
  • Superintendência do Bem Estar
  • Superintendência do Interior
  • Superintendência Federal de Bombeiros
  • Direção Geral Autônoma de Assuntos Internos
  • Direção Geral Autônoma de Assuntos Jurídicos
  • Direções Gerais Autônomas

As Superintendências são dirigidas por superintendentes.

                                     

3. Grupo Especial de Operações Federais G.E.O.F.

É uma divisão de operações especiais pertencente à Polícia Federal Argentina, treinada para desempenhar missões antiterroristas e antinarcóticos. Tem como atribuições proteger chefes de estado que visitam o país e atuar em situações de resgate de reféns.

Está constituída por um grupo de elite de ação rápida empregado para intervir nas ocorrências que apresentem dificuldades para os demais policiais da força.

                                     

4. Hierarquia

A PFA é estruturada em carreira, devendo o ingresso ocorrer necessariamente pelo posto de Aspirante recém saído da Academia de Polícia, podendo o policial chegar a Comissário Geral no final da carreira. A hierarquia na PFA, é a seguinte:

  • Comissário
  • Comissário Maior
  • Subcomissário
  • Oficial Sub-inspetor
  • Sargento
  • Agente-bombeiro
  • Oficial Ajudante
  • Suboficial Escrevente
  • Primeiro Cabo
  • Suboficial Auxiliar
  • Oficial Principal
  • Cabo
  • Aspirante
  • Oficial Inspetor
  • Primeiro Sargento
  • Suboficial maior
  • Comissário Geral Chefe de Polícia
  • Comissário Inspetor
                                     
  • se fundir com a Divisão de Segurança Metropolitana da Polícia Federal Argentina criando a Polícia da Cidade de Buenos Aires. A força tinha sido criada
  • de Polícia é, no Brasil, uma carreira de Estado composta por servidores públicos pertencentes aos quadros das Polícias Civis ou da Polícia Federal Nas
  • 2017, pela fusão da Polícia Metropolitana de Buenos Aires com a Divisão de Segurança Metropolitana da Polícia Federal Argentina Ela é composta de mais
  • sobre Polícia Militar no Brasil. Se procura outros significados de Polícia Militar, veja Polícia militar desambiguação No Brasil, as Polícias Militares
  • gerais, polícia é a atividade de vigiar, policiar. Muitos governos têm uma instituição policial para aplicação de leis. Por extensão, o termo polícia é
  • Batalhão de Polícia de Fronteira BPFRON é uma unidade da Polícia Militar do Paraná especialmente constituída para o combate a crimes na tríplice fronteira
  • Corpo Militar de Polícia da Corte - 1866 Corpo Militar de Polícia do Município Neutro - 1889 Regimento Policial da Capital Federal - 1890 Brigada Policial
  • descoberta efetuada pela polícia italiana em 1981. Comissário Geral da Polícia Federal Argentina e Ministro do Bienestar no governo de Isabel Perón, ficou conhecido
  • sindicatos comunistas e socialistas. Durante sua gestão é criada a Polícia Federal Argentina Em dezembro de 1943 nomeia o coronel Juan Domingo Perón como
  • Passaportes argentinos são emitidos para os cidadãos argentinos viajar para fora da Argentina Para viajar em países do Mercosul, seus portadores podem