Back

ⓘ Renata Colombo




Renata Colombo
                                     

ⓘ Renata Colombo

Renata Colombo, conhecida nacional e internacionalmente como Renatinha, é uma jogadora brasileira de voleibol. Renatinha foi campeã do Grand Prix, da Copa dos Campeões e da Copa Pan-Americana. Além disso, possui como destaque individual em competições, títulos de melhor atacante e melhor pontuadora em campeonatos nacionais.

                                     

1. Carreira

Renatinha, começou a jogar vôlei em sua cidade natal, Birigui, no interior paulista, aos doze anos por achá-lo um esporte dinâmico de bonitas jogadas.

Profissionalmente, a primeira equipe foi o Votuporanga Clube, em Votuporanga, cidade vizinha à Birigui no interior paulista, na categoria infanto. Mais tarde, jogou por outros diversos clubes até obter sua afirmação na equipe carioca Rexona-AdeS, onde jogou por três anos. Posteriormente, jogou no time japonês Toyota Autobody Queenseis.

No fim de 1999, ao submeter-se a uma cirurgia para a retirada das amígdalas, Renata descobriu um tumor na coluna cervical. Isto a fez interromper sua carreira por um ano e três meses – entre a cirurgia para a retirada do tumor, a colocação de uma placa de titânio e a recuperação. Em 2001, contrariando as expectativas dos médicos, Renatinha voltou a jogar. Foi considerada a melhor atacante na Liga do Vale Paulista - ano de seu retorno -, pelo São José dos Campos e no Salonpas - pelo BCN/Osasco.

Entre seus arquivamentos individuais anos seguintes estão os títulos seguidos de melhor atacante na competição mais importante do Brasil - a Superliga Feminina de Vôlei - por duas equipes diferentes: 2004-2005, pelo Oi/Campos, e 2005-2006, pelo Rexona-AdeS. Foi também a maior pontuadora pelo Oi/Campos na Superliga 2004-2005.

Destaque na equipe do Oi/Campos na temporada 2004-2005, foi convocada pela primeira vez para a Seleção Feminina Brasileira de Vôlei adulta e posteriormente contratada pelo Rexona-AdeS, onde trabalhou com o técnico Bernardo Rezende, o Bernardinho, e que até hoje continua no comando do Rexona-AdeS.

Em 2008, em sua primeira temporada jogando no Japão, já conquistou o seu primeiro título, a Copa do Imperador pelo Toyota Autobody Queenseis. No final do ano, foi eleita a melhor estrangeira pelo Troféu Melhor do Vôlei, além de ter sido, com 668 pontos, a maior pontuadora da Liga Japonesa desta mesma temporada.

Em 2009, em suas férias no Brasil, a jogadora disputou algumas partidas pela equipe do Vôlei Futuro de Araçatuba, ajudando a equipe a conquistar o vice campeonato dos 73° Jogos Abertos do Interior, em São Caetano do Sul, além de ter ajudado também a equipe a chegar ao 4° lugar no campeonato paulista, antes de voltar para mais uma temporada no Toyota Autobody Queenseis, no Japão.

Na temporada 2010/2011, a oposto jogou no Chateau dAx Urbino Volley da Itália. A equipe além de jogar a Liga Italiana A1, também disputou a CEV Cup, onde o Chateau DAx Urbino Volley venceu os dois jogos contra o Dinamo Krasnodar e sagrou-se Campeão. Na liga Italiana o time foi eliminado nas quartas de finais pelo Yamamay Busto Arsizio. Atualmente defende o time brasileiro Fluminense, do Rio de Janeiro.